“VOSSAS PALAVRAS, SENHOR, SÃO ESPÍRITO E VIDA”

LITURGIA – 3º DOMINGO COMUM.

27.01.2013.

1.Introdução.

A celebração dominical reúne a Comunidade em torno da Palavra e do Pão repartido. A Palavra de Deus nos identifica como Povo que escuta com atenção,e a partilha do deve ser o fruto da escuta da Palavra. A Palavra conduz para a partilha do pão, quando verdadeira!

Foi celebração da Palavra que restituiu ao Povo de Israel a identidade de Povo eleito; passou da humilhação para a exaltação e da depressão para a esperança. Ele precisa alegrar-se, pois, Deus vai restaurar a cidade e o templo. Ele será, de novo, o Povo de Deus!

Jesus escolhe um texto de leitura no profeta Isaías e anuncia seu Programa de Vida e Ação: anunciar um “Ano de Graça do Senhor!”, onde os pobres serão alimentados; os enfermos serão curados e os prisioneiros conseguirão a liberdade. Jesus se identifica como Messias.

 

2.Palavra de Deus.

Ne 8,2-10 – O Povo de Israel regressa do Exílio todo quebrado e sem personalidade; ele precisa reencontrar-se como Povo pobre, mas amado por Deus. Ele será restaurado como Povo de Deus e Povo de Irmãos. Alegria, portanto, e partilha de bens para que todos possam alegrar-se.

1Co 12,12-31ª – A Comunidade de Corínto, nascida da Palavra de Deus, não pode admitir divisões e conflitos de lideranças; pelo contrário, todos são membros de um corpo único onde cada membro tem função própria, em pé de igualdade, para utilidade de todo e único corpo.

Lc 1,1-4; 4,14-21 – Jesus apresenta seu “Programa de Vida e de Ação”; Ele atualiza a profecia de Isaías aplicando-a a si mesmo: “Hoje realizou-se essa Escritura que acabastes de ouvir!”. A Palavra de Deus é sempre viva e eficaz; portanto, precisa ser atualizada para os fiéis.

 

3.Reflexão.

  • O sacerdote Esdras e o governador Neemias realizam uma verdadeira “Celebração da Palavra de Deus” junto ao povo repatriado de Israel. A escuta da Palavra de Deus reaviva-lhe a consciência de cidadania e dá-lhes ânimo para iniciar a reconstrução da cidade, do templo e da própria sociedade. A alegria e a dignidade são forças divinas!
  • A celebração da Palavra recria a Comunidade, desperta a consciência de cidadania e de filiação divina, move para a partilha de bens e ilumina a vida do povo. Nossa celebração dominical, quando verdadeira, provoca todos esses sentimentos em nosso coração e em nossa prática. A celebração da Palavra é sempre um momento de graça e de alegria. A celebração não é cumprimento de um dever religioso; é um ato criador.
  • O evangelista Lucas garante-nos que seu Evangelho é verdadeiro e bem fundamentado; ele recolheu as informações junto a testemunhas oculares da obra de Jesus; portanto ele é um Evangelho sólido e bem comprovado. É bom crer nele!
  • Jesus ensina como atualizar a Palavra escutada com atenção na celebração dominical. A Igreja precisa retomar a prática de Jesus e buscar na Palavra de Deus atualizada a luz necessária para bem viver a mensagem do Reino de Deus.
  • A leitura da comparação elaborada por Paulo para caracterizar as exigências da vida comunitária, merece ser retomada cuidadosamente durante a semana. É fundamental.

“Aproximai-vos do Senhor e sereis iluminados

E não haverá sombra em vossas faces”.

Frei Carlos Zagonel

MÚSICAS LITÚRGICAS

Veja mais...

ANIMAÇÃO BÍBLICA

Veja mais...

BENFEITORES

United Kingdom gambling bonuses - gbetting.co.uk

Vicariato de Gravataí

Rua Adolfo Inácio de Barcelos, 1490
Caixa Postal 05 - CEP: 94010-200
Bairro Centro - Gravataí - RS
 (51) 3042 1645