Liturgia 30.03.14- Pe. Bonifácio

30/03/14 – (Quarto Domingo da Quaresma) 1Sam 16,1b. 6-7.10-13a; Ef 5,8-14; Jo 9, 1-41

Estudo do Evangelho:

Contexto literário: do livro dos sete sinais. Relato do sexto sinal. Há só mais um depois deste. Sinal de que na progressão este sinal é dos mais importantes!? Sim.

Jesus afirma claramente que a cegueira não é fruto do pecado dos pais e das gerações anteriores e também não é do próprio cego. Este uma  vez curado da cegueira precisa enfrentar interrogatórios da multidão, dos fariseus, dos judeus. Os próprios pais são envolvidos no interrogatório. Mas os que se dizem ver bem, não enxergam. O que foi curado diz várias vezes que não sabe enquanto os fariseus e judeus dizem que sabem.

Os fariseus já tem posição: este que curou o cego não vem de Deus porque curou em dia de sábado. O que tinha sido cego diz que não pode ser o diabo mas deve provir de Deus. O interrogatório, aparentemente negativo, faz a fé do que tinha sido cego ter cada vez mais profundidade: o homem Jesus o curou. Ele é um profeta. Ele é um enviado de Deus.

A certeza do que tinha sido cego e agora vê claramente que Jesus é um profeta é expulso por aqueles que diziam ver e saber mas que na verdade são cegos. Parece até que não querem ver. Este poderá ser um risco ainda hoje? Sim.

Jesus de fato é a luz pela qual podemos ver claramente o sentido da vida e o valor de todas as coisas. O cego professa sua fé em Jesus. Os que achavam que viam porque sabiam, na verdade se tornaram cegos. Não eram pessoas de fé.

Palavra de Deus?:

Deus nos convida a crer em Jesus, luz para a vida de todas as pessoas. É preciso conhecer bem Jesus para poder crer com firmeza, como o cego que continuou afirmando que Jesus é um profeta mesmo sujeito à expulsão da sinagoga.

A Palavra nos faz ver que aparentes dificuldades, como foram os interrogatórios, são um meio para o aprofundamento da fé. O interrogatório feito por quem se arvora em sábio pode ser caminho para a falta de fé. O exemplo dos fariseus é claro.

Oração?:

Senhor, que a fé de todo o Povo de Deus possa ser cada vez mais aprofundada pelo interrogatório que o mundo hoje faz. Que ninguém fuja do interrogatório mas procure aprofundar a sua fé mesmo quando este interrogatório vem de onde não se esperaria de modo algum, de alguém que se diz pessoa de fé.

Contemplação?:

Todas as pessoas que creem em Jesus de Nazaré não tenham medo de interrogatórios pois estes, enfrentados tranquilamente, ajudarão a aprofundar cada vez mais a fé. Cada vez mais o cristão terá em Jesus a verdadeira luz de sua vida.

 

 

MÚSICAS LITÚRGICAS

Veja mais...

ANIMAÇÃO BÍBLICA

Veja mais...

BENFEITORES

United Kingdom gambling bonuses - gbetting.co.uk

Vicariato de Gravataí

Rua Adolfo Inácio de Barcelos, 1490
Caixa Postal 05 - CEP: 94010-200
Bairro Centro - Gravataí - RS
 (51) 3042 1645